terça-feira, 26 de outubro de 2010

POR QUE VOTO NULO NESTE SEGUNDO TURNO

Por Janira Rocha - Deputada Estadual eleita do PSOL-RJ
Hoje sou deputada estadual eleita pelo Psol do Rio de Janeiro, mas antes de tudo, sou uma lutadora e organizadora do povo e dos trabalhadores. Defino minhas posições políticas refletindo as batalhas vividas nas lutas de meu país nos últimos 30 anos, por isto o "voto útil" e o "menos pior” não balizam minhas posições.


A estratégia de Sociedade do Psol, confrontada com as estratégias do PT e do PSDB, seus Programas, suas Políticas Econômicas inequivocamente idênticas, suas alianças com o Capital especulativo, com a Grande Mídia e a deslavada Corrupção patrocinada contra os cofres públicos, é meu referencial para o Voto Nulo.


Lamento que setores importantes da Esquerda Brasileira se deixem pautar apenas pela agenda fundamentalista, pela necessidade de negá-la, e abstraiam que ela foi construída por setores burgueses que se escondem por trás de diferentes religiões e com ajuda da Grande Mídia, para nos manipular à esquerda ou à direita. O Pastor Silas Malafaia está com Serra e o Marcelo Crivella está com Dilma, ou ambos não são fundamentalistas com as mesmas posições sobre os temas sociais e morais que levam uma parte de nós a justificar seu "Voto Crítico"?


De Serra tivemos privatizações, arrocho salarial, desmonte do setor público, repressão contra os movimentos sociais organizados; De Lula/Dilma tivemos tudo isto, e mais, cooptação dos pobres e dos mais importantes movimentos


Sociais - MST, UNE CUT, etc. - o que impõe um muro a capacidade de luta do povo para romper com as amarras capitalistas defendidas pelos dois Governos PSDB/PT, que são saudados por todos os Imperialistas como duas faces de uma mesma moeda.


Depois de 31 de outubro, o que estará na pauta será a Reforma da Previdência aumentando o tempo de contribuição dos trabalhadores para 75 anos, serão as Privatizações, as concessões vergonhosas do Pré-Sal para as grandes empresas internacionais, será a continuidade dos arrochos salariais, os acordos com os grandes latifundiários para não fazer A Reforma Agrária e continuar desmatando a Amazônia; será o loteamento dos cargos públicos entre a canalha política burguesa e a crescente corrupção.


Seja Serra, seja Dilma, esta será a pauta!


Como sempre pautei minha ação política pelos passos que dei no campo das lutas pela construção de uma sociedade diferente desta que vivo, não tenho condições políticas e morais de fazer esta escolha entre Serra e Dilma, por isto Voto, junto com os companheiros do meu coletivo: NULO.


Respeito o posicionamento de meus companheiros do PSOL que fazem outro voto, saúdo a Executiva Nacional, que entendendo o processo do Partido, liberou seus militantes para expressarem suas opiniões divergentes; mas neste momento estou do lado daqueles que não querem ter nenhum tipo de compromisso, mesmo que seja crítico, com nenhuma da opções que estão colocadas. Quando for a rua novamente para defender a Previdência Pública quero estar com meu coração livre de arrependimentos para poder ter mais força para lutar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário